Incrível projeto de casa econômica construída em alvenaria estrutural na capital paulista

"Com o valor da terra cada vez mais alto, chegar a uma solução que atenda o dobro da área ideal para pequenos terrenos como este tem sido o nosso trabalho e de inúmeros outros arquitetos que buscam propor bons projetos para seus clientes, para si e para a cidade." Terra e Tuma

Fonte: Galeria da Arquitetura
Texto: Nuri Farias
Fotografia: Nelson Kon

O escritório Terra e Tuma é responsável pelo projeto arquitetônico da Casa Mipibu, um robusto sobrado localizado no bairro da Vila Ipojuca, em São Paulo.

Segundo os autores, os arquitetos Danilo Terra e Pedro Tuma, um dos desafios enfrentados estava relacionado ao aproveitamento do lote, que era estreito e comprido (5,6 m x 30 m).

Além disso, minuciosos estudos foram feitos durante as obras para que a sonoridade externa não interferisse no aconchego interior da residência.

Construção inversa

Diferentemente da maioria dos sobrados, na Casa Mipibu a área social fica no pavimento superior, e área íntima – dos dormitórios e banheiros – fica no piso térreo. Essa inversão no layout ocorreu porque os arquitetos perceberam que o térreo seria mais silencioso e reservado, já que o andar de cima recebe mais som externo.

A utilização de caixilhos possibilitou integrar o interior com o exterior em ambos os andares, ampliando os espaços. Dois pátios internos foram posicionados como áreas externas da casa, organizando toda a planta e proporcionando luz e ventilação naturais.

Demandas

Uma das solicitações dos proprietários aos arquitetos foi que o escritório ficasse junto à cozinha. Assim, uma bancada foi construída nesse espaço para a delimitação do home office.

Eles também pediram que um dos pátios recebesse um espelho d´água, com um lago com carpas. “Para adornar o ambiente, utilizamos duas bandejas com plantas suspensas”, comentam os autores.

Pavimentação interior

Os três dormitórios da Casa Mipibu ficam no térreo e abrem-se com grandes janelas de vidro para um dos pátios – não onde se encontra o lago, mas sim onde ficam as instalações da residência.

O pavimento superior recebeu, entre as duas aberturas dos pátios inferiores, uma pequena sala com varanda, o lugar mais acessado da casa, com churrasqueira, horta, espaço para lazer e descanso dos moradores. Integrado com a sala de estar e com a cozinha, esse ambiente diminui o fluxo nos ambientes mais íntimos, como quartos e banheiros.

No terraço, brises horizontais de concreto barram a entrada direta do sol, deixando essa área mais confortável. Além disso, uma árvore de pequeno porte foi colocada para completar o paisagismo.

Gostou? Então assina nossa newsletter logo abaixo e não perca nenhuma atualização nossa!

Daniel Carvalho

Daniel Carvalho Arquiteto, Rua Gonçalves Dias, Belo Horizonte, MG,